As fotos indoor, ou seja, aquelas tiradas dentro de ambientes fechados, como casas, clubes, teatros e etc. costumam deixar muitos fotógrafos iniciantes bastante inseguros.

Afinal, na maioria das vezes, a iluminação não é a ideal e aí sempre pinta dúvidas sobre o uso ou não do flash e outras possibilidades para criar fotografias mais diferenciadas e bacanas.

Este é o seu caso? Então veja as dicas que separamos e comece a colocá-las em prática nos seus próximos cliques!

Não se esqueça do tripé

fotos indoor

Como dissemos na introdução, a iluminação é um verdadeiro desafio para as fotos indoor. Quando estamos em busca de uma fotografia mais diferenciada é bacana dispensar o uso do flash e investir em capturar a luz do ambiente.

Para isso, você, obrigatoriamente, terá que usar tempos de exposição mais longos, ou ainda investir em um ISO mais baixo e a abertura em um valor mais alto.

Sem um tripé ou ao menos um apoio para a câmera, o resultado será uma foto toda tremida e borrada. Algo nada agradável, não é mesmo?

Por isso, assim como as fotos noturnas, para os retratos indoor crie o hábito de usar o tripé ou apoio para a câmera – e a trabalhar com aberturas maiores e tempos de exposição mais longos, compondo seus cliques com a iluminação do ambiente.

Use o live view

Alguns fotógrafos que estão começando a fazer cliques mais profissionais ainda têm certo receio de usar o live view. Desapegue desse dilema!

Lembre-se que a câmera estará sobre um tripé ou, muitas vezes, em uma posição desfavorável e por isso será difícil usar o visor. Essa posição ruim poderá até mesmo impedir um ótimo clique.

Com o live view ainda será mais fácil ajustar o foco manual, além de permitir dar zoom com mais facilidade, melhorando também o enquadramento da imagem.

Invista no foco manual

fotos indoor

Aliás, falando em foco, não se esqueça de fazê-lo manualmente. Isso é muito importante para que as suas imagens saiam mais nítidas. Lembre-se que a quantidade de luz disponível é limitada e o foco automático poderá deixar a sua foto totalmente desfocada.

Como a câmera estará presa no tripé ou sobre uma superfície será bem mais fácil usar o foco manual, o que resultará em imagens mais profissionais.

Analise o ambiente antes de bater a foto

Essa dica vale para todos os tipos de fotografias, mas principalmente para as fotos indoor. Antes de se decidir pelo clique, analise o ambiente e se atente aos detalhes mais interessantes.

Se for o caso, você pode interferir na cena, ajustando alguns objetos, arrumando o espaço e incluindo outros detalhes que valorizem a cena a ser retratada.

Nos casos em que é impossível fazer essa interferência, a sugestão é se movimentar, buscando ângulos mais interessantes e com menos interrupções.

Outra dica muito importante é sempre tentar manter as linhas retas, principalmente em fotos de interiores, já que é preciso ter claro o sentido de orientação.

Se a sua composição contar com paredes, móveis, objetos decorativos e outros itens que marcam linhas claras na foto, é muito importante que essas linhas estejam retas.

Atenção ao equilíbrio de branco

O equilíbrio de branco é indispensável para qualquer boa fotografia indoor, afinal é ele que garante que os objetos em cena aparecerão na imagem com as suas cores verdadeiras.

Lembre-se que as câmeras funcionam de modo diferente dos nossos olhos e por isso precisam de uma pequena “ajuda” para ajustarem os diferentes tipos de luz e de tonalidades, reproduzindo as cores com exatidão.

Assim, se você notar que o resultado foi uma foto com muita ou pouca luz, modifique o balanço de branco. Na maioria das vezes, ao fotografar dentro de casa, o equilíbrio de branco no modo automático é capaz de retratar bem o ambiente. Porém, em alguns casos, a luz interna poderá prejudicar o resultado e você notará a sua imagem com mais laranja, amarelo ou azul.

Por isso, ajuste esse item antes de começar a fotografar. Algumas câmeras possuem a função de disparar 3 fotos sequenciais com 3 balanços de branco diferentes. Se você estiver em dúvida, essa função poderá lhe ajudar a encontrar o mais adequado.

Melhore a iluminação natural

Se estiver fotografando durante o dia, uma boa pedida é abrir as janelas para que a luz natural entre nos cômodos. Você ainda poderá montar o cenário a ser fotografado próximo das janelas, portas e outras aberturas.

Essa luz extra é capaz de fazer maravilhas pelas suas fotos indoor. Mas, se mesmo assim a iluminação ainda estiver deficiente, use outros artifícios, como luminárias.

Saiba quando usar e não usar o flash

fotos indoor

Apesar de todas essas dicas, pode ser que o ambiente ainda esteja muito escuro e impeça bons cliques. Nessas horas é preciso lançar mão do flash, mas tomando cuidado para que seu uso não acabe estragando o resultado das suas fotos indoor.

Normalmente, o flash só é usado em última instância porque ele costuma alterar as cores e a luz das fotos de interiores, além de criar sombras indesejadas.

Mas, se ele for usado corretamente poderá ajuda a realçar os pontos de destaque da sua composição, criando sombras que contrastam com os tons de pele da pessoa a ser fotografada, por exemplo, ou do objeto em destaque na cena, valorizando ainda mais o resultado.

O flash pode ser usado em ambientes com pouquíssima luz ou durante à noite, quando é difícil usar a luz natural de janelas e portas.

Para quem for usar o flash externo em um ambiente interno, a dica é direcioná-lo para o teto ou para uma parede atrás do item a ser fotografado. Dessa forma, o flash refletirá antes de atingir o objeto ou a pessoa a ser fotografada, evitando criar uma luz muito dura e cheia de sombras.

O flash pop-up é menos recomendado para esse tipo de fotografia porque ele pode deixar as fotos indoor com o famigerado olho vermelho ou com a sensação de cores lavadas.

Além disso, se o ambiente tiver muito vidro ou plástico, o uso do flash não é indicado, já que ele irá refletir nessas superfícies e estragar as fotografias.

Edite as fotografias

fotos indoor

Por último, não se esqueça que uma boa edição é indispensável em qualquer tipo de foto. Isso não significa modificar totalmente a imagem, mas:

  • fazer uma correção das cores, equilibrando melhor os tons quentes e frios;
  • corrigir sombra e brilho;
  • modificar o contraste e a nitidez.

Depois de ler essas dicas, ficou mais fácil fazer ótimas fotos indoor? Se você ainda tem alguma dúvida, é só deixar um comentário pra gente! E, claro, não se esqueça de praticar bastante, afinal, somente assim, os seus cliques se tornarão ainda melhores.

eBook Guia de Fotografia

_

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.

11 + dois =