As fotos de pets estão em alta, invadindo as timelines das redes sociais e conquistando cada vez mais admiradores. E isso não é por acaso, afinal os animais de estimação já fazem parte da maioria dos lares no nosso país.

De acordo com os dados do IBGE, as famílias brasileiras hoje possuem mais pets do que crianças. A pesquisa mostra que a cada 100 famílias, 44 criam cachorros, enquanto apenas 36 contam com crianças até 12 anos de idade.

Por serem tão importantes na vida de tantas pessoas é que as fotos de pets ganham destaque, ajudando a recordar momentos especiais na vida dos nossos melhores amigos. Você também é apaixonado pelo seu animal de estimação? Então veja as dicas bem legais que separamos para tornar seus cliques ainda mais poderosos!

Tenha paciência e ajuda

fotos de pets

Lembre-se que os pets podem não reagir da maneira que você espera ou ficarem em uma posição extremamente bonita ou engraçada justamente quando a câmera não está preparada.

Se você está organizando um “ensaio” para o seu amigo, seja paciente e conte com a ajuda de alguém para distrai-lo ou direcioná-lo para a câmera. Nessas horas, é possível usar um petisco por exemplo para fazê-lo olhar para o fotógrafo, sentar, deitar, etc.

Outra ideia é investir em cliques mais espontâneos, levando a câmera para os dias de passeio ou brincadeiras no parque, por exemplo, dando destaque aqueles momentos de interação do cão com alguém da sua família.

Atenção à iluminação

fotos de pets

Uma boa iluminação é indispensável para qualquer fotografia – e também muito importante para as fotos de pets. Fotografar em locais escuros ou fechados não é uma boa ideia, porque para as imagens ficarem legais você terá de usar o flash, o que pode assustar o seu animalzinho e acabar com a brincadeira.

Por isso, as fotografias externas são as mais recomendadas, em horários do dia bem iluminados, com a luz solar ajudando a compor o ambiente. No caso das fotos feitas à noite, a dica é acender todas as luzes disponíveis e usar outras para dar uma “ajuda extra”, como luminárias ou abajures.

Os animais com pelos escuros precisam ainda de mais luz, já os de pelos claros podem ficar estranhos se fotografados diretamente no sol. Assim, tome cuidado com esses pontos.

Fundo

fotos de pets

Essa é uma dica que vale para todos os tipos de fotos, independentemente do fotografado ser o seu pet ou não. Lembre-se que o seu cachorro ou gatinho será o destaque do retrato e por isso o fundo não pode “brigar” pela atenção.

Tente posicionar o amiguinho em locais neutros, como próximo a uma parede ou de árvores e arbustos. E sempre confira se a cena de fundo não está mais “interessante” que o destaque da sua foto.

Uma dica legal é sempre tentar desfocar o segundo plano, assim você garante que o olhar estará enfatizado em quem importa: o seu melhor amigo!

Se as fotos forem feitas em casa, lembre-se de dar uma “produzida” no ambiente, evitando a bagunça (como os brinquedinhos espalhados), usando uma manta mais bonita e colorida no sofá e cuidando de todo o “cenário”. Quanto menos poluída for a imagem, maior será o destaque ao fotografado.

Enquadramento

fotos de pets

Para conseguir uma foto bem bacana, o enquadramento é fundamental. A dica mais básica é sempre tirar a foto na altura dos olhos do seu pet. Assim, você consegue retratar melhor o rostinho do animal, sem “achatá-lo”.

Esse exercício ainda permite que, ao olhar as suas fotos, as pessoas enxerguem o pet no mesmo nível, ou seja, de igual para igual, dando um diferencial a sua imagem e retratando muito mais as emoções do seu pet.

Assim, deixe a preguiça de lado: agache, deite no chão, coloque o animalzinho em uma cadeira ou sofá, enfim, procure o melhor ângulo que ajude a garantir uma imagem bem legal e enquadrada corretamente.

Evite também fazer cortes estranhos, como no meio das articulações das patas ou até cortando a cabeça ou as orelhas do bichinho. Tudo isso prejudica o resultado final – e as vezes aquela pose tão engraçada (e difícil de ser conseguida) pode acabar ficando estranha devido ao mal enquadramento da foto.

Para não errar, a dica é sempre focar nos olhos do animal, evitando aquelas fotos borradas ou tremidas. Quem está usando o modo automático precisa de atenção redobrada, porque a câmera poderá automaticamente focar em outras partes do pet, como o focinho, afinal ela procura o que está mais próximo (e os olhos podem não ter o destaque necessário).

Assim, se você tem um pouco mais familiaridade com as fotos, é bacana partir para o foco manual.

Não force a barra

fotos de pets

Muitas vezes, o ensaio se torna cansativo para o animal, que pode não entender o que você está querendo. Ao invés de tentar forçar o pet a ficar em determinadas posições, que tal fotografá-lo de forma mais à vontade?

Por exemplo, se ele está bem agitado e querendo brincar, ao invés de querer fazer fotos com ele sentado, aproveite esse momento e faça ótimos cliques com os brinquedinhos favoritos.

Já no fim do ensaio, ele pode estar cansado, preferindo ficar deitado ou até dormindo na caminha – faça alguns cliques nessa posição, com o animal mais sonolento, o que também é bem bonitinho.

Os cães, em geral, possuem um comportamento mais animado e receptivo para as fotos do que os gatos. E, além disso, costuma ser mais fácil chamar a atenção deles com brinquedos e petiscos do que dos felinos.

Mas, isso não é um empecilho. Se você mesmo fará as fotos, é possível que conheça melhor o comportamento do seu amigo, identificando os horários em que ele fica mais agitado ou até as formas mais adequadas de chamar a atenção deles.

Os melhores momentos para bons cliques são aqueles em que o animal está mais à vontade, por exemplo brincando e se divertindo, assim você conseguirá imagens mais ricas em expressões.

Divirta-se

fotos de pets

Por último, não se esqueça de aproveitar esse momento para se divertir com o seu pet. Afinal, não existe nada mais agradável do que passar momentos deliciosos ao lado dos nossos melhores amigos, não é mesmo?

Transforme o ensaio em uma deliciosa brincadeira, usando os brinquedinhos ou petiscos favoritos deles e fazendo uma farra bem gostosa – e que poderá render ótimos cliques.

Lembre-se que o animal é capaz de sentir as nossas emoções. Por isso, se você estiver sorrindo, se divertindo e aproveitando esse momento, ele também se sentirá mais seguro para fazer poses bem divertidas.

E, se for possível, inclua outras pessoas junto do seu ensaio, por exemplo os seus filhos.

Com essas dicas, ficou mais fácil fazer ótimas fotos de pets? Se você ainda tem alguma dúvida, é só deixar um comentário pra gente!

eBook Guia de Fotografia _

    4 respostas para "Dicas para melhores fotos de pets!"

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.

cinco × quatro =